.: SAMAE GASPAR | Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto :.

Home


         
Home > Dicas
           
           

A educação ambiental envolve um conjunto de processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente. Ela define uma nova maneira de pensar, sentir e agir sobre o homem, a natureza e o meio ambiente.

 

Confira algumas dicas do Samae sobre Educação Ambiental:

 

CAIXA D’ÁGUA

Aprenda com o Samae como fazer a limpeza da caixa d’água: 

1. Feche o registro geral ou amarre a boia.

 

2. Esvazie a caixa abrindo as torneiras e apertando as descargas para ter o cuidado de não agitar a sujeira do fundo.

 


3. Quando o volume de água estiver a 15cm do fundo da caixa feche as torneiras e com uma bucha de pano tampe a saída para a tubulação, evitando que a sujeira entre pelo cano.

 

4. Agora pode começar a limpeza com a própria água que sobrou, usando somente a esponja para esfregar. Nada de sabão, detergentes ou outros produtos químicos.

 

 


5. O próximo passo é remover a água suja do reservatório com auxílio de baldes e panos limpos.

 

ECONOMIA

 

 

HIDRÔMETRO

O hidrômetro é o aparelho instalado pelo Samae para registrar o volume de água consumida mensalmente pelo cliente. Com base neste volume é calculado o valor a pagar.

Você pode acompanhar seu consumo fazendo a leitura do hidrômetro. Uma prática que ajuda até mesmo a identificar gastos acima da média, que pode ser indício, por exemplo, de vazamento.

Isto é simples: Há números pretos e outros vermelhos. Anote os pretos e faça o seguinte cálculo para comparar com o mês anterior: subtraia os números pretos daqueles constantes na última fatura. O resultado é o consumo da última leitura até a presente data.

Lembre-se: o hidrômetro é um bem público e o cliente é responsável por sua conservação.
 
 

VAZAMENTOS

Faça os testes contra vazamentos


Vazamento na Válvula de Descarga
1. Jogue um pouco de cinza de cigarro ou fubá no vaso sanitário
2. Se a substância ficar parada no fundo do vaso, não há vazamentos
3. Caso a substância escoe, há vazamentos na válvula ou na caixa de descarga

Vazamento no Ramal Alimentado Diretamente pela Rede
1. Mantenha aberto o registro padrão
2. Feche o registro da subida da caixa ou prenda a boia
3.Marque a posição dos números do mostrador e, após uma hora, verifique se houve mudança na posição dos mesmos
4. Se sim, há vazamento no ramal alimentado diretamente pela rede

Vazamento na Canalização ou nos Sanitários Alimentados pela Caixa
1. Deixe o registro do cavalete aberto
2. Feche todas as torneiras da casa e não use o banheiro
3. Feche a torneira ou prenda a boia da caixa d’água
4. Marque na parede da caixa o nível de água. Espere uma hora
5. Se o nível da água caiu, há vazamentos na canalização interna. Pode ser também na caixa d’água
ou nos vasos sanitários
6. Este teste vale também para reservatórios de edifícios

Vazamento no Cano que Alimenta a Caixa D’água
1. Deixe o registro do cavalete aberto

2. Feche todas as torneiras da casa e não use o banheiro
3. Feche a torneira ou prenda a bóia da caixa d’água
4. Marque a posição dos ponteiros do hidrômetro e aguarde uma hora
5. Se os ponteiros se movimentarem, há vazamento no cano que alimenta a caixa d’água

RECICLAGEM

A reciclagem é um processo que começa em casa, mas continua fora dela e depende de muitos agentes. O consumidor só participa do primeiro passo da reciclagem, que é a separação do lixo, mas se ele não der esse passo, dificultará todo o resto da tarefa. A forma mais simples de fazer essa separação é isolar o lixo seco do molhado. O lixo seco consiste sobretudo em embalagens, papéis, revistas e jornais. O lixo úmido ou orgânico é basicamente composto pelos restos de alimentos e folhas.

Um detalhe muito importante é a contaminação dos materiais envolvidos. Um material reciclável (uma embalagem de plástico, por exemplo), em contato com contaminantes (óleos, graxas, colantes, solventes etc.) deixa de ser reciclável (não vale a pena pela dificuldade de remoção dos contaminantes). Portanto a correta separação dos materiais é vital para que a cadeia de reciclagem seja bem sucedida.

A Coleta Seletiva no Brasil

• 405 municípios no Brasil operam programas de coletiva seletiva;
• Cerca de 26 milhões de brasileiros têm acesso a programas municipais de coleta seletiva;
• A concentração dos programas permanece nas regiões Sudeste e Sul do País. Do total de municípios brasileiros com coleta seletiva, 83% está situado nestas regiões;
• Distribuição dos municípios com Coleta Seletiva por Regiões: Norte (07); Centro-Oeste (16); Nordeste (44); Sul (143); Sudeste (195);
• 43% dos programas têm relação direta com cooperativas de catadores;
• 201 municípios que possuem coleta seletiva trabalham com o modelo porta-a-porta;
• 105 municípios possuem PEV’s (Postos de Entrega Voluntária);
• Composição da Coleta Seletiva no país (em peso): Papel e Papelão (39%), Plásticos (22%), Rejeito (13%), Vidros (10%), Metais (9%), Longa Vida (3%), Diversos (3%) e Alumínio (1%).

Repensar, Reduzir, Reutilizar, Reaproveitar e Reciclar

• Consuma mais conscientemente para poluir menos. Essa é a melhor forma de administrar os recursos naturais.
• Crie novos usos para o material descartável. Por exemplo: use caixas de sapatos para guardar fotos e CDs.
• Separe vidros, plásticos, papel e metais. Estes produtos podem ser reciclados.
• Quando for fazer compras use sacolas retornáveis.
• Recicle o vidro. Calcula-se que a reciclagem de uma tonelada de vidro poupa 65% da energia necessária à produção da mesma quantidade. Aproveite as embalagens de vidro para conservar alimento na geladeira ou no freezer.
• Seja econômico: poupe papel, usando o outro lado para tomar notas ou fazer rascunhos; os pratos e copos de papel são ótimos para piqueniques.


PILHAS E BATERIAS

Como forma de dar o destino correto e ecológico às pilhas e baterias após sua utilização, o Samae confeccionou e instalou postos de coleta para estes produtos na sede da autarquia, na Prefeitura de Gaspar, no Posto de Saúde do Bela Vista e no Instituto Federal de Santa Catarina. Assim, os interessados em contribuir com uma destinação adequada para esses materiais precisam apenas trazer as pilhas e baterias e depositá-las no ponto de entrega, mais conhecido como Papa Pilhas.
 
Todo esse material é encaminhado à empresa Reciclar que realiza a coleta dos resíduos recicláveis no município. A empresa é devidamente licenciada e dá destino correto a esse material potencialmente perigoso.
 
Segundo a “logística reversa”, que se refere a todas as atividades logísticas de recolher, desmontar e processar produtos usados, partes de produtos e/ou materiais para garantir uma recuperação sustentável, produtos como as pilhas e baterias devem ser devolvidos aos fabricantes para a reutilização e reciclagem. Quando depositadas em aterros ou lixões, estes materiais são extremamente agressivos ao meio ambiente por possuírem em sua composição elementos tóxicos como o chumbo, o mercúrio e o cádmio.

Confira os endereços onde estão localizados os Papa Pilhas:

- Samae: Rua João Vieira, 189, Santa Terezinha

- Prefeitura: Rua Coronel Aristiliano Ramos, 435, Praça Getúlio Vargas, Centro

- Posto de Saúde do Bela Vista: Rua Adriano Kormann, 700, Bela Vista

- Instituto Federal de Santa Catarina: Rua Adriano Kormann, 456, Bela Vista

- Superintendência do Belchior: Rua Bonifácio Haendchen, 2013, Belchior Central

Faça a sua parte. Recolha as pilhas e baterias usadas e leve-as até um dos nossos postos de coleta.
 
Ir ao topo